Como resolver...

 

Encontre aqui orientações práticas sobre os principais motivos das reclamações registradas na Ouvidoria Setorial da ANEEL. Conheça melhor seus direitos e deveres e também as obrigações de atendimento das distribuidoras.

Voltar

Aumento no valor da fatura

Aumento no valor da fatura

por: SMA - publicado: 23/12/2015 00:25, última modificação: 16/02/2017 17:59

Vários fatores podem causar o aumento – ou a redução – da sua fatura de energia. Além da utilização mais prolongada de equipamentos eletroeletrônicos que consomem bastante energia, existem outras causas importantes:

Aumento da tarifa: reajuste tarifário, revisão tarifária e revisão tarifária extraordinária

Se o consumo em kWh permaneceu estável nos últimos meses, mas ainda assim o valor em reais aumentou, pode ter ocorrido aumento da tarifa de energia elétrica da sua distribuidora. 

O valor inicial da tarifa de energia elétrica e as posteriores atualizações estão definidos nos contratos de concessão assinados entre as distribuidoras e a União (poder concedente).

A data de aniversário do contrato de cada distribuidora marca também quando ocorrerão o reajuste anual e a revisão tarifária. No reajuste anual, são repassadas para a tarifa as variações dos custos sobre os quais a distribuidora tem pouca ou nenhuma gestão: encargos setoriais, compra de energia, transmissão. Na revisão tarifária, que ocorre em média a cada quatro anos, todos os custos da distribuidora são analisados, como os investimentos feitos na área de concessão. Também são repassados ao consumidor os ganhos de eficiência da distribuidora. Já a revisão tarifária extraordinária é realizada a pedido da distribuidora quando algum evento provoca significativo desequilíbrio econômico-financeiro da concessão. Tanto o reajuste quanto as revisões são publicados em resoluções homologatórias da ANEEL.

O que compõe a tarifa?
A tarifa de energia é composta dos custos da energia gerada e do transporte de energia até as unidades consumidoras (transmissão e distribuição); dos encargos setoriais e dos tributos.

Aprenda mais sobre as tarifas

Bandeiras tarifárias (Resolução Normativa nº 547, de 16 de abril de 2013; Resolução Homologatória nº 2.016, de 26 de janeiro de 2016)

As bandeiras verde, amarela e vermelha indicam se a energia custará mais ou menos, em função das condições de geração de eletricidade. De acordo com a bandeira em vigor, a tarifa pode ou não sofrer acréscimo. Também sobre os valores das bandeiras incidem impostos. A bandeira vermelha apresenta dois patamares: R$ 0,030 e R$ 0,035, aplicados a cada 1 kWh consumido; a bandeira amarela apresenta o valor de R$ 0,02 aplicados a cada 1 kWh.

Entenda melhor as bandeiras tarifárias e saiba o valor de cada bandeira

Fuga de corrente

Problemas de isolamento de fios e conexões das instalações internas de sua casa ou mesmo de aparelhos elétricos podem provocar “fugas de corrente” e, consequentemente, aumento no consumo de energia elétrica e no valor da fatura. Para identificá-las, desligue todos os aparelhos das tomadas e também todas as luzes. Se ainda assim o medidor de energia continuar registrando consumo, chame um eletricista.

Acúmulo de consumo: faturamento por média

Se a distribuidora emitiu faturas pela média de consumo de durante um tempo, o momento da atualização desse faturamento pode gerar consumo acumulado.