GERAÇÃO

ANEEL homologa parcialmente leilão A-4 de 2017

Autor: ASSESSORIA DE IMPRENSA

Publicação: 13/03/2018 | 12:7

Última modificação: 13/03/2018 | 12:22

 

A  Diretoria Colegiada da ANEEL homologou parcialmente, em reunião pública nesta terça-feira (13/3), o resultado do leilão de geração nº 04/2017, que movimentou ao todo R$ 5,6 bilhões em contratos, equivalentes a um montante de 39.113.822,400 MWh de energia. O preço médio ao final das negociações foi de R$ 144,51 por MWh, com deságio de 54,65% em relação aos preços-tetos estabelecidos, o que representou uma economia de R$ 6,8 bilhões para os consumidores de energia.

Ao todo, o leilão A-4 contratou 25 empreendimentos de geração, sendo uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH), com 5 MW médios; uma Central de Geração Hidrelétrica (CGH), com 0,8 MW médio; uma térmica movida a biomassa, com 8,6 MW médios; duas usinas eólicas, com 35,6 MW médios; e outras 20 usinas solares fotovoltaicas, com 170,2 MW médios; o que soma 220,2 MW médios de energia contratada.

Ao todo, os projetos que foram contratados correspondem a 228,7 MW de garantia física e as usinas deverão iniciar o fornecimento de energia elétrica a partir de 1º de janeiro de 2021.

O preço médio final do leilão para as usinas hidráulicas foi de R$ 181,63/MWh. No caso da usina térmica movida a biomassa, o preço médio foi de R$ 234,92/MWh, para as plantas eólicas foi de R$ 108/MWh e para as usinas solares o preço médio fechou em R$ 145,68/MWh.

Os estados com os empreendimentos contratados foram o Piauí (8 usinas), Pernambuco (5 usinas), Bahia (4 usinas), São Paulo (3 usinas), Rio Grande do Norte (2 usinas) e Mato Grosso, Espírito Santo e Goiás (1 usina).

Quatro empreendimentos, pertencentes ao Consórcio Solar do Sertão (Steelcons Empreiteira Construção Brasil e Sertão Brasil Energia Solar Eireli), não foram homologados pois existem pendências de documentação.

Participaram do certame como compradoras da energia negociada sete concessionárias de distribuição: CEA, Ceal, Cepisa, Coelba, Copel D, EDP ES, Elektro. Os contratos são de 30 anos para as usinas hidrelétricas na modalidade por quantidade e 20 anos para as usinas a biomassa, eólicas e solares. A fiscalização da ANEEL deverá apurar responsabilidades e a eventual aplicação de penalidades às concessionárias de distribuição compradoras CEA, Ceal e Cepisa, em face da inadimplência quanto às obrigações setoriais.

Empreendimentos habilitados pela CEL
 

Razão Social

Empreendimento

UF

Enervix Energias

SANTA LUZIA

ES

Hidrelétrica Fockink S.A

BURITI

MT

Jalles Machado

JALLES MACHADO

GO

Voltalia Energia do Brasil Ltda. E Voltalia S.A.

VILA PARAIBA II

RN

VILA PARAIBA III

RN

AES Tiete

AGUA VERMELHA IV

SP

AGUA VERMELHA V

SP

AGUA VERMELHA VI

SP

Alba Energia Ltda. / Enel Green Power Brasil Participações Ltda.

SAO GONCALO 1

PI

SAO GONCALO 10

PI

SAO GONCALO 2

PI

SAO GONCALO 21

PI

SAO GONCALO 22

PI

SAO GONCALO 3

PI

SAO GONCALO 4

PI

SAO GONCALO 5

PI

Lira Empreendimentos Ltda. / Canadian Solar Inc.

SOLAR SALGUEIRO

PE

SOLAR SALGUEIRO II

PE

SOLAR SALGUEIRO III

PE

Cajazeiras Serviços Administrativos Ltda. / Sindustrial Engenharia Ltda.

BRIGIDA

PE

Tropical Serviços Administrativos Ltda. / Sindustrial Engenharia Ltda.

BRIGIDA 2

PE


Os resultados completos estão disponíveis no site da CCEE.