ANEEL

Agência participa do lançamento do Laboratório de Alta Potência na CNI

Autor: ASSESSORIA DE IMPRENSA

Publicação: 26/09/2018 | 17:23

Última modificação: 01/10/2018 | 10:44




ANEEL participa do lançamento do Laboratório de Alta Potência na Confederação Nacional da Indústria

O diretor-geral da ANEEL, André Pepitone da Nóbrega, participou na tarde desta quarta-feira (26/9), na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI), da cerimônia de lançamento do Laboratório de Alta Potência (LAP), projeto desenvolvido no âmbito do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento da ANEEL, que integra o “Instituto SENAI de Inovação – Centro Empresarial de Desenvolvimento e Inovação da Indústria Elétrica e Eletrônica (ISI-CEDIIEE)”.

O ISI-CEDIIEE, em Itajubá (MG), será um dos maiores complexos de inovação da América Latina com vistas a criar soluções para que a indústria brasileira atenda às demandas do setor elétrico nacional. O LAP será um dos quatro laboratórios que integrarão o ISI-CEDIIEE, juntamente com o Laboratório de Alta Tensão (LAT), o Laboratório de Ensaios Mecânicos (LEM) e o Laboratório de Elevação de Temperatura (LET) – e será desenvolvido por meio do Projeto de P&D da CEMIG “Tecnologias para Equipamentos em Alta Potência - TEAP”.

O evento foi aberto pelo presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, e contou ainda com as presenças do presidente da CEMIG, Bernardo Afonso Salomão de Alvarenga, e do superintendente de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética da ANEEL, Ailson de Souza Barbosa, que realizou apresentação sobre o projeto e as diretrizes do Programa de P&D da Agência.

Em sua fala, Pepitone destacou o papel da ANEEL para o fomento da inovação no setor elétrico, e afirmou que o LAP traz uma modelagem que, além de completar a cadeia de inovação, traz benefícios concretos para o consumidor. “Ao implantar o Laboratório de Alta Potência, entramos em um ciclo virtuoso, em que o fortalecimento da indústria do setor elétrico convergirá para a modicidade tarifária e à melhoria da qualidade do serviço”, afirmou o diretor.

Pepitone apontou ainda que a ANEEL tem tido a preocupação de investir em projetos que promovam a sinergia entre a universidade, as empresas do setor e a indústria elétrica com a transformação de conhecimento em riqueza para o país.

No LAP, além da pesquisa científica, serão desenvolvidos produtos com aplicação direta para os segmentos de Geração, Transmissão e Distribuição. O gerador de curto-circuito instalado no laboratório será fundamental para o desenvolvimento da indústria elétrica brasileira, uma vez que o equipamento é imprescindível para simulações de curto-circuito, algo que era apontando como uma das carências para o avanço dessa indústria no Brasil.

O projeto tem orçamento de R$ 425 milhões, com R$ 152 milhões custeados com recursos de P&D, e o restante por financiamento via BNDES. O prazo de realização do projeto é de 48 meses. O LAP investirá também em formação e utilização de mão de obra local.