INOVAÇÃO

Citenel e Seenel têm apresentações técnicas e painéis de debates em seu segundo dia

A sequência dos eventos IX Congresso de Inovação Tecnológica em Energia Elétrica (CITENEL) e V Seminário de Eficiência Energética no Setor Elétrico (SEENEL), nesta quinta-feira (3/8), em João Pessoa (PB), contou com apresentações técnicas e a sequência dos painéis de debates sobre inovação no setor elétrico brasileiro.

Autor: ASSESSORIA DE IMPRENSA

Publicação: 04/08/2017 | 10:59

Última modificação: 04/08/2017 | 16:24

Citenel Seenel 2017

O CITENEL e SEENEL são eventos realizados a cada dois anos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) para apresentação e discussão de resultados alcançados pelos projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e de Eficiência Energética (EE) das empresas do setor elétrico brasileiro. No segundo dia, foram registrados quase 1,2 mil congressistas - o maior número de participantes desde a primeira edição dos eventos. Nesta edição, a distribuidora anfitriã é a Energisa Paraíba.

Os painéis deste segundo dia dos eventos tiveram como temas “Contrato de Desempenho no Setor Público: Soluções Locais para Problemas Globais” e “Prospecção Tecnológica e Alinhamento Estratégico”.

No primeiro deles, mediado pelo diretor da ANEEL, José Jurhosa Junior, foram avaliadas as barreiras existentes e as soluções encontradas ou que podem ser buscadas a partir do ponto de vista de diversos atores interessados. Desde 2008 até 2016, Programas de Eficiência Energética recepcionaram 581 projetos e prédios públicos, com investimentos superiores a R$ 663 milhões. Para debater, apresentaram seus pontos de vista a coordenadora do projeto 3E do Ministério do Meio Ambiente, Alexandra Maciel; o presidente da Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (Abesco), Alexandre Moana; a jurista Cristiana Muraro Társia, da Jacoby, Fernandes e Reolon Advogados; o secretário de Fiscalização de Infraestrutura de Energia Elétrica do Tribunal de Contas da União (TCU), Manoel Moreira de Souza Neto; e o assessor da Diretoria da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), José Gabino dos Santos.

Com moderação do diretor da Agência, Reive Barros, o segundo painel do dia tratou da prospecção tecnológica, ou estudos do futuro, que é uma componente do planejamento utilizada por diferentes países na construção de sua estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação. Foram motivadas, por meio da apresentação de experiências internacionais, reflexões sobre a seleção de como e onde aportar recursos de fomentos à Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I). Participaram do painel a representante do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), Ceres Zenaide Cavalcanti; o diretor de desenvolvimento de negócios da State Grid Brazil, Xi Zongyue; e o gerente executivo do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Roberto Nogueira Fontoura Filho.



Regulamentação e resultados

As concessionárias de serviços públicos de distribuição, transmissão ou geração de energia elétrica, as permissionárias de distribuição e as autorizadas à produção independente de energia elétrica (exceto as que geram energia exclusivamente a partir de instalações eólica, solar, biomassa, cogeração qualificada e pequenas centrais hidrelétricas) devem aplicar, anualmente, um por cento (1%) de sua Receita Operacional Líquida (ROL) em projetos de Eficiência Energética e de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Setor de Energia Elétrica (P&D), segundo regulamentos estabelecidos pela ANEEL.
 

Entre os principais resultados dos Programas de Eficiência Energética (PEE) estão os recentes contratos de desempenho entre ANEEL e a Companhia Energética de Brasília (CEB) e outro entre a Light e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) - que beneficiam milhares de consumidores de energia elétrica, com ganhos para a sociedade e para o setor. O mesmo ocorre com os produtos gerados no âmbito dos projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), com seus produtos que tornam a Exposição dos eventos ainda mais interessante e inovadora.




Sessões técnicas e visitação

Foi o primeiro dia das sessões técnicas, que lotaram as salas onde 80 trabalhos foram apresentados por especialistas de diversos segmentos do setor elétrico brasileiro. Outras 40 sessões ocorrem nesta sexta-feira, último dia do Citenel e Seenel. Esses trabalhos foram escolhidos pela ANEEL entre os 350 de P&D e os 40 de Eficiência Energética submetidos à seleção para o evento.

Enquanto isso, no pavilhão de exposições, os congressistas continuaram a prestigiar a demonstração dos quase 90 produtos e serviços que trazem resultados de projetos desenvolvidos pelas concessionárias de energia elétrica, regulados pela Agência.

Além deles, outros visitantes que se destacaram foram centenas de estudantes da rede pública de ensino do Governo da Paraíba. No estande da Agência, eles foram recebidos pelo diretor Tiago Correia. Tiago apresentou o setor elétrico brasileiro e entusiasmou os alunos de nível fundamental e intermediário com explicações que foram desde a geração e transporte da eletricidade até a formação dos profissionais que trabalham com energia elétrica.

Entre os trabalhos apresentados na exposição e que despertaram o interesse dos congressistas e do público estão um mini-helicóptero para inspeção de linhas aéreas, um dirigível para transporte de equipamentos, robôs, drones e equipamentos de realidade virtual.
 


Como forma de reconhecimento, os melhores trabalhos serão premiados no encerramento dos eventos. A exposição e os eventos vão até esta sexta-feira (4/8), no Centro de Convenções de João Pessoa. Veja a programação.

Acompanhe o evento em http://www.citenelseenel2017.com.br/