TARIFAS

Revisões de tarifas de quatro distribuidoras do Rio Grande do Sul estão em audiência

Autor: ASSESSORIA DE IMPRENSA

Publicação: 11/04/2017 | 14:5

Última modificação: 11/04/2017 | 17:1

A Diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou hoje (11/4) abertura de Audiência Pública para discutir com a sociedade as propostas de revisão tarifária de quatro distribuidoras do Rio Grande do Sul. São elas: Hidroelétrica Panambi S.A. (Hidropan); Centrais Elétricas de Carazinho S.A. (Eletrocar); Departamento Municipal de Energia de Ijuí (Demei) e Muxfeldt Marin & Cia. Ltda. (Muxenergia).

Os valores submetidos à audiência consistem em proposta preliminar. Os índices finais somente serão conhecidos em julho, quando o assunto será deliberado pela Diretoria da Agência em Reunião Pública. Os índices definitivos entrarão em vigor em 22/7.

A revisão tarifária está prevista nos contratos de concessão e tem por objetivo obter o equilíbrio das tarifas com base na remuneração dos investimentos das empresas voltados para a prestação dos serviços de distribuição e a cobertura de despesas efetivamente reconhecidas pela ANEEL. É aplicada nas concessionárias de distribuição a cada quatro anos, em média.

A audiência também discutirá a qualidade do serviço e os limites dos indicadores de continuidade *DEC e **FEC dos conjuntos das concessionárias estipulados para o período de 2018 a 2022.

 

Distribuidoras

Índices preliminares

Prazos para contribuições

E-mails para contribuições

Datas das Sessões Presenciais

Hidropan

 

Média da Baixa tensão

(Por exemplo residências): 4,48%

 

Média da Alta tensão

(Por exemplo indústrias): 17,58%

 

Efeito médio: 9,10%

12/4 a 29/5

 

ap010_2017rv@aneel.gov.br
para o tema Revisão Tarifária;


ap010_2017et@aneel.gov.br  
para o tema Estrutura Tarifária;


ap010_2017pt@aneel.gov.br
para o tema Perdas Técnicas;


ap010_2017ic@aneel.gov.br
para o tema Indicadores de Continuidade (DEC e FEC)

 

4/5, na cidade de Panambi (RS)

Muxenergia

 

Média da Baixa tensão

(Por exemplo residências): 3,92%

 

Média da Alta tensão

(Por exemplo indústrias): -5,02 (redução)

 

Efeito médio: 0,33%

12/4 a 29/5

 

ap013_2017rv@aneel.gov.br  
para o tema Revisão Tarifária;


ap013_2017et@aneel.gov.br
para o tema Estrutura Tarifária;


ap013_2017pt@aneel.gov.br
para o tema Perdas Técnicas;


ap013_2017ic@aneel.gov.br
para o tema Indicadores de Continuidade (DEC e FEC)

 

27/4, na cidade de Tapejara (RS)

Demei

 

Média da Baixa tensão

(Por exemplo residências): 18,92%

 

Média da Alta tensão

(Por exemplo indústrias): 27,71%

 

Efeito médio: 20,48%

12/4 a 29/5

 

 

ap012_2017rv@aneel.gov.br
para o tema Revisão Tarifária;


ap012_2017et@aneel.gov.br
para o tema Estrutura Tarifária;


ap012_2017pt@aneel.gov.br  
para o tema Perdas Técnicas;


ap012_2017ic@aneel.gov.br
para o tema Indicadores de Continuidade (DEC e FEC)

 

3/5, na cidade de Ijuí (Rs)

Eletrocar

 

Média da Baixa tensão

(Por exemplo residências): 6,46%

 

Média da Alta tensão

(Por exemplo indústrias): 20,19%

 

Efeito médio: 10,41%

12/4 a 29/5

 

 

ap011_2017rv@aneel.gov.br
para o tema Revisão Tarifária;


ap011_2017et@aneel.gov.br
para o tema Estrutura Tarifária;


ap011_2017pt@aneel.gov.br
para o tema Perdas Técnicas;


ap011_2017ic@aneel.gov.br
para o tema Indicadores de Continuidade (DEC e FEC)

 

26/4, na cidade de Carazinho (RS)

 

 

As contribuições também podem ser enviadas por correspondência para o endereço da Agência (SGAN, Quadra 603, Módulo I, Térreo, Protocolo Geral, CEP: 70.830-110), em Brasília-DF.

*Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora - DEC - Intervalo de tempo que, em média, no período de observação, em cada unidade consumidora do conjunto considerado ocorreu descontinuidade da distribuição de energia elétrica. Consulte o Módulo I do Prodist.

** Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora – FEC - Número de interrupções ocorridas, em média, no período de observação, em cada unidade consumidora do conjunto considerado. Consulte o Módulo I do Prodist.