GERAÇÃO

Leilão de geração “A-4” termina com deságio de 59,07%

Certame foi realizado na sede da CCEE em São Paulo

Autor: ASSORIA DE IMPRENSA

Publicação: 04/04/2018 | 14:57

Última modificação: 04/04/2018 | 15:29

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) realizou hoje (4/4), na sede da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), em São Paulo, o Leilão Nº 01/2018 - “A-4”. O preço médio ao final das negociações foi de R$ 124,75 por MWh, com deságio de 59,07% em relação aos preços-tetos estabelecidos, representando uma economia de R$ 9,73 bilhões para os consumidores de energia.

O certame movimentou ao todo R$ 6,74 bilhões em contratos, equivalentes a um montante de 54.094.749,6/MWh de energia. Foram registrados os menores preços já negociados para usinas eólicas e solares.

O Diretor da ANEEL, Tiago Correia, disse que o certame foi um sucesso e teve um deságio bastante expressivo, principalmente em relação aos preços das usinas eólica e solar. Também destacou o trabalho da Agência a partir do resultado do leilão. “Agora cabe à ANEEL o acompanhamento da gestão dos contratos para que a energia seja entregue no prazo estabelecido”.

Com deságio de 73,49%, os projetos eólicos foram negociados a R$ 67,60/MWh e os solares a R$ 118,07/MWh, deságio de 62,16% frente ao preço inicial. Os menores preços já negociados até o leilão de hoje eram de R$ 97,49/MWh para empreendimentos eólicos e de R$ 143,50/MWh para solares.

As usinas térmicas movidas a biomassa, por sua vez, foram vendidas a R$ 198,94/MWh com deságio de 39,53%, enquanto a energia da fonte hidráulica negociada no leilão foi arrematada por R$ 198,12/MWh, contabilizando deságio de 31,92%.

Foram contratados 39 empreendimentos de geração, sendo 4 hidrelétricas (19,7 MW médios), 2 usinas térmicas movidas a biomassa (17,1 MW médios), 4 usinas eólicas (33,4 MW médios) e outras 29 usinas solares fotovoltaicas (228,5 MW médios), o que soma 298,7 MW médios de energia contratada. Os projetos que foram contratados totalizam 356,19 MW médios de garantia física e as usinas deverão iniciar o fornecimento de energia elétrica a partir de 1º de janeiro de 2022.

Os estados com os empreendimentos contratados foram Ceará (14 usinas), Minas Gerais (8 usinas), Piauí (6 usinas), Bahia (4 usinas), Pernambuco (3 usinas), Rio Grande do Sul (2 usinas), Espírito Santo e Mato Grosso do Sul com uma usina em cada estado.

Participaram do certame, como compradoras da energia negociada, 17 concessionárias de distribuição com destaque para a Coelba (16,35% do total negociado), Celg (10,69% do total) e Elektro (10,45% do total negociado). Os contratos são de 30 anos para as usinas hidrelétricas na modalidade por quantidade, 20 anos para as térmicas a biomassa, eólicas e solares.

Resultado por fonte

Usina Hidrelétrica: Os 4 empreendimentos hidrelétricos tiveram o preço médio final de R$ 198,12/MWh representando a contratação de 5.180.469,600 MWh de energia. Com a construção de 2 usinas no estado do Rio Grande do Sul, uma no Mato Grosso do Sul e uma em Minas Gerais, somando um investimento total de R$ 250,3 milhões.

Eólicas: Os 4 empreendimentos eólicos tiveram o preço médio final de R$ 67,60/MWh representando a contratação de 5.855.688 MWh de energia. O total de investimento será de R$ 629 milhões no estado da Bahia.

Solares Fotovoltaicas: Os 29 empreendimentos fotovoltaicos tiveram o preço médio final de R$ 118,07/MWh representando a contratação de 40.060.620 MWh de energia. Com a construção de usinas nos estados do Ceará (14), Piauí (6), Minas Gerais (6)  e Pernambuco (3),o total de investimento será de R$ 4,2 bilhões e 1.032,54 megawatts-pico (MWp) contratados. A potência que será injetada na rede após a conversão da corrente contínua (energia solar) em corrente alternada (energia elétrica) será de 806,64 MW.

Térmicas a Biomassa: Os dois empreendimentos térmicos a biomassa tiveram o preço médio final de R$ 198,94/MWh representando a contratação de 2.997.972 MWh de energia. Com a construção de uma usina no estado de Minas Gerais e uma usina no Espírito Santo, o total de investimento será de R$ 114,4 milhões.

Os resultados completos estão disponíveis no site da CCEE.