LEILÃO

Leilão de transmissão da ANEEL termina com 55,26% de deságio

Foram arrematados todos os lotes ofertados hoje (28/6) na sede da B3 em São Paulo

Autor: ASSESSORIA DE IMPRENSA

Publicação: 28/06/2018 | 22:10

Última modificação: 29/06/2018 | 16:14

O leilão de transmissão nº 2/2018 negociou, hoje (28/6) na sede da B3 em São Paulo, 20 lotes com empreendimentos de transmissão de energia elétrica que propiciarão investimentos da ordem de R$ 6 bilhões. Os empreendimentos estão localizados nos seguintes estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

O certame conferiu às empresas vencedoras o arremate de 2562 km de linhas de transmissão e de 12.226 mega-volt-amperes (MVA) de potência de subestações. O Diretor da ANEEL e relator do leilão 02/2018, André Pepitone da Nóbrega, falou dos resultados do certame e enfatizou o trabalho da Agência para propiciar um ambiente regulatório claro, estável e atrativo. “O leilão foi extremamente exitoso, com uma clara demonstração da confiança do investidor no setor elétrico brasileiro”, destacou.

O diretor da ANEEL, Sandoval Feitosa ressaltou ainda o expressivo deságio médio alcançado no leilão, de 55,26%, e seus efeitos para a modicidade tarifária. "O leilão foi um sucesso, com o maior deságio médio dos últimos 20 anos", afirmou.


A grande vencedora do leilão foi a Sterlite Power Grid Ventures Limited. A empresa arrematou 6 lotes (3,4,7,12,15 e 20) no certame. O maior deságio do leilão de 73,92% ocorreu no lote 10 e a maior disputa aconteceu no lote 19 arrematado pela Energisa S.A após 15 lances.

As empresas vencedoras terão direito ao recebimento da Receita Anual Permitida (RAP)* para a prestação do serviço a partir da operação comercial dos empreendimentos. O prazo das obras varia de 36 a 63 meses, as concessões de 30 anos valem a partir da assinatura dos contratos. Com o resultado do certame existe a expectativa de geração de 13,6 mil empregos diretos.

Confira abaixo tabela com os vencedores do leilão por lote:

Lote

Empreendimento

UF

RAP Inicial
(R$)

RAP Contratada (R$)

Deságio
%

VENCEDOR

1

LT 230 kV Biguaçu – Ratones, C1 e C2, com 28,6 km cada (trechos aéreos, subaquáticos e subterrâneos);SE 230/138 kV Ratones - 2 x 150 MVA

SC

114.664.010,00

38.231.291,00

66.7 %

CONSÓRCIO COLUMBIA (Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. 50% e CTEEP – Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista 50%)

2

LT 345 kV Macaé - Lagos C2 - 16 km; SE 345/138 kV Lagos - (9+1Res) x 133 MVA; Secc LT 345 kV COMPERJ - Macaé (2 x 5 km).

RJ

31.055.366

14.925.000

51,9%

ZOPONE ENGENHARIA E COMÉRCIO LTDA

3

LT 500 kV Pacatuba - Jaguaruana II - C1 - 155,03 km; LT 500 kV Jaguaruana II - Açu III - C1 - 113,95 km; LT 230 kV Jaguaruana II - Mossoró IV - CD - C1 e C2 - 2 x 54,54 km; LT 230 kV Jaguaruana II - Russas II - C1 - 32 km; LT 230 kV Caraúbas II – Açu III - CD - C1 e C2 - 2 x 65,13 km; SE 500/230 kV Jaguaruana II - (6+1 res.) x 250 MVA; SE 500/230 kV Jaguaruana II - Compensador Estático (-150 / + 300) MVA SE 500/230/69 kV Pacatuba - 500/230 kV - (6+1R) x 200MVA e 230/69kV - 2 x 200 MVA; SE  230/69 kV Caraúbas II - 2 x 100 MVA; Secc da LT 500 kV Fortaleza II - Pecém II - C1 na SE Pacatuba - 2 x 0,5 km;

CE/RN

205.139.048

85.050.000

58,5%

STERLITE POWER GRID VENTURES LIMITED

4

LT 500 kV Campina Grande III - João Pessoa II, com 127 km; SE 500/230/69 kV João Pessoa II - 500/230 kV - (3+1R) x 150 MVA e 230/69 kV - 2 x 150 MVA; Secc LT 230 kV Goianinha - Mussuré II na SE João Pessoa  II - 2 x 0,5 km. Secc LT 230 kV Goianinha - Santa Rita II na SE João Pessoa II - 2 x 0,5 km. Secc LT 230 kV Santa Rita II - Mussuré II na SE João Pessoa II - 2x 0,5 km.

PB

60.002.248

25.700.000

57,2%

STERLITE POWER GRID VENTURES LIMITED

5

SE 230/69 kV  Alagoinhas II - 2 x 100 MVA Secc LT 230 kV Cicero Dantas - Catu C2 na SE Alagoinhas II - 2 x 0,5 km;

BA

10.544.352

5.400.000

48,79%

CONSÓRCIO BR ENERGIA / ENIND ENERGIA (BRENERGIA ENERGIAS RENOVÁVEIS LTDA. 0,5%; BRASIL DIGITAL TELECOMUNICAÇÕES LTDA. 49,5% E ENIND ENGENHARIA E COMÉRCIO LTDA 50%)

6

SE 230/69 kV Feira de Santana III - 2 x 150 MVA; Secc da LT 230 kV Governador Mangabeira - Camaçari II C2 na SE Feira de Santana III, com 2 x 54 km.

BA

17.427.701

10.900.000

37,5%

CONSÓRCIO LYON ENERGIA (LYON INFRAESTRUTURA, GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS LTDA 92% E PLM EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA 8%)

7

LT 500 kV Porto de Sergipe - Olindina C1, com 180 km; LT 500 kV Olindina - Sapeaçu C1, com 207 km; LT 230 kV Morro do Chapéu II - Irecê C2 e C3 - CD, com 67 km.

SE/BA

133.273.886

52.510.000

60,6%

STERLITE POWER GRID VENTURES LIMITED

8

"SE 230/69 kV Santana - 2 x 100 MVA; Secc da LT 230 kV Paulo Afonso III - Angelim C1, com 2 x 24 km."

AL

12.314.892

8.000.000

35,0%

CONSÓRCIO BR ENERGIA / ENIND ENERGIA (BRENERGIA ENERGIAS RENOVÁVEIS LTDA. 0,5%; BRASIL DIGITAL TELECOMUNICAÇÕES LTDA. 49,5% E ENIND ENGENHARIA E COMÉRCIO LTDA 50%)

9

SE 230/69 kV Maracanaú II - 3 x 150 MVA; Secc. da LT 230 kV Fortaleza II - Cauípe C1 na SE Maracanaú, com 2 x 1 km.

CE

16.693.355

7.885.000

52,8%

CPFL GERAÇÃO DE ENERGIA SA

10

SE 500/230 kV Lorena - (3+1R) x 400 MVA; Secc da LT 500 kV Tijuco Preto - Cachoeira Paulista C2, com 2 x 2 km; Secc da LT 230 kV Aparecida - Santa Cabeça C1, CD, com 2 x 2 km; Secc da LT 230 kV Aparecida - Santa Cabeça C2, CD, com 2 x 2 km.

SP

38.794.921

10.114.435

73,9%

CTEEP - COMPANHIA DE TRANSMISSAO DE ENERGIA ELETRICA PAULISTA

11

SE 500/138 kV Colinas - novo pátio de 138 kV - com (6+1 res.) x 60 MVA.

TO

19.669.788

7.200.000

63,4%

CONSÓRCIO LYON ENERGIA (LYON INFRAESTRUTURA, GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS LTDA 92% E PLM EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA 8%)

12

LT 230 kV Edeia - Cachoeira Dourada - C1, com 150 km; SE 345/230 kV Pirineus - (novo pátio ) em 345 kV - (6+1 res.) x 100 MVA; SE Barro Alto 230 kV - Compensador Estático 230 kV - 1 x (-75/+150) Mvar; Secc da LT 345 kV Samambaia - Bandeirantes - C2 na SE Pirineus, com 2 x 2 km.

GO

52.337.940

25.320.000

51,6%

STERLITE POWER GRID VENTURES LIMITED

13

SE 230/138 kV Rio Claro - 2x100 MVA; Secc da LT230 kV Rondonópolis - Rio Verde na SE Rio Claro, com 2 x 2 km.

GO

11.050.496

4.988.001

54,9%

CONSÓRCIO LUX LUZ (JB CONSTRUTORA LTDA 56%, JHH PARTICIPAÇÕES EIRELI 24% e TOTAL COMERCIALIZADORA DE ENERGIA ELÉTRICA E GÁS NATURAL S/A 20%)

14

SE 230/69 kV Cruz Alta 2 - nova - 2 x 83 MVA; Secc da LT 230 kV Passo Real - Ijuí 2 na SE Cruz Alta - 2 x 1 km.

RS

9.829.566

5.209.672

47%

CONSÓRCIO LUX LUZ (JB CONSTRUTORA LTDA 56%, JHH PARTICIPAÇÕES EIRELI 24% e TOTAL COMERCIALIZADORA DE ENERGIA ELÉTRICA E GÁS NATURAL S/A 20%)

15

LT 500 kV Tucuruí II - Marituba C1, com 374 km.

PA

91.197.289

61.630.000

32,4%

STERLITE POWER GRID VENTURES LIMITED

16

LT 230kV Ribeiro Gonçalves - Balsas - C2 - 95km.

PI/MA

10.610.861

5.800.000

45,3%

F3C EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S/A

17

LT 230 kV Chapada I - Chapada II C1, com 12 km; LT 230 kV Chapada II - Chapada III C1, com 18 km; SE 230/138 kV Chapada I (novo pátio 230 kV) - 230/138 kV, 2 x 200 MVA.

PI

19.229.683

9.350.000

51,4%

CONSÓRCIO LYON ENERGIA (LYON INFRAESTRUTURA, GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS LTDA 92% E PLM EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA 8%)

18

LT 230 kV Imperatriz - Porto Franco, C2, 113 km.

MA

10.213.311

7.800.000

23,6%

CONSÓRCIO I.G. TRANSMISSÃO E ESS ENERGIAS RENOVÁVEIS (I.G. TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA S.A. 90% E ESS ENERGIAS RENOVAVEIS LTDA 10%)

19

LT 500 kV Serra Pelada - Integradora Sossego, CD, 2 x 66,5 km LT 230 kV Integradora Sossego - Xinguara II, C2, 72,3 km SE 500/138 kV Serra Pelada - pátio novo de 138 kV, (6+1R) x 50 MVA; SE 500/230 kV Integradora Sossego - pátio novo de 500 kV, (6+1R) x 250 MVA

PA

78.284.219

33.515.000

57,2%

ENERGISA S.A.

20

LT 230 kV Janaúba 3 - Jaíba - CD - C1 e C2 - 93,4 km; LT 345 kV Pirapora 2 - Três Marias - C1 - 112,2 km; SE 230/138 kV Jaíba - 230/138kV (6+1R) x 33,3 MVA; SE 500/230/138 kV Janaúba 3 - 500/230 kV (6+1R) x 100 MVA.

MG

65.591.505

31.430.000

52,1%

STERLITE POWER GRID VENTURES LIMITED



*Receita Anual Permitida de referência (RAP) – é a receita anual que a transmissora terá direito pela prestação do serviço público de transmissão aos usuários, a partir da entrada em operação comercial das instalações.