App ANEEL Consumidor

CONSUMIDOR

ANEEL lança APP para modernizar interação com consumidor e ajudar a entender tarifa

A ANEEL lançou nesta terça-feira (13/11) o aplicativo para celulares ANEEL Consumidor, um novo canal de acesso para aproximar ainda mais os consumidores de energia elétrica da Agência

Pesquisar Noticias

Período de: a
Voltar

Leilão de Geração nº 03/2018 tem deságio de 46,89% e contrata 168 TWh

LEILÕES

Leilão de Geração nº 03/2018 tem deságio de 46,89% e contrata 168 TWh

Certame significa economia de R$ 20,9 bilhões para os consumidores e investimentos em 62 projetos

Autor: ASSESSORIA DE IMPRENSA

Publicação: $dateTool.format($dataFormatada, $dataCriacao)

Última modificação: $dateTool.format($dataFormatada, $dataModificacao)

A Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL realizou nesta sexta­-feira (31/8) o Leilão de Geração nº 03/2018 (A-6), que movimentou ao todo R$ 23,6 bilhões em contratos, equivalentes ao montante de 168.033.684/MWh de energia. O preço médio ao final das negociações foi de R$ 140,87 por MWh, com deságio de 46,89% em relação aos preços-tetos estabelecidos, representando uma economia de R$ 20,9 bilhões para os consumidores de energia.

Ao final das negociações, foram contratados 62 empreendimentos de geração, sendo 11 hidrelétricas (78,7 MW médios), 48 usinas eólicas (420,1 MW médios), 2 usinas térmicas movidas a biomassa (9,8 MW médios) e uma térmica a gás natural (326,4 MW médios), o que soma 835 MW médios de energia contratada.

Ao todo, os projetos que foram negociados totalizam 1.228,6 MW médios de garantia física e as usinas deverão iniciar o fornecimento de energia elétrica a partir de 1º de janeiro de 2024.

Os estados com os empreendimentos contratados foram o Rio Grande do Norte (27 usinas), a Bahia (21 usinas), o Paraná (5 usinas), São Paulo  (2 usinas), Minas Gerais (2 usinas), além de Goiás, Mato Grosso, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Maranhão com uma usina em cada estado.

Participaram do certame, como compradoras da energia, 19 concessionárias de distribuição com destaque para a Ceron (21,4% do total negociado), Cemig (16,48% do total) e Celpe (10,1% do total negociado). Os contratos são de 30 anos para as usinas hidrelétricas e de 20 anos para as usinas eólicas, ambos na modalidade por quantidade. Já por disponibilidade, os contratos são de 25 anos para os projetos térmicos.


Resultado por fonte

Usinas Hidrelétricas: O único empreendimento hidrelétrico teve o preço final de R$ 151,68/MWh representando a contratação de 6.154.012,8 MWh de energia. A usina será no estado do Paraná.

Pequenas Centrais Hidrelétricas: Os 6 empreendimentos de PCHs tiveram o preço médio final de R$ 193,99/MWh representando a contratação de 13.123.300 MWh de energia. Com a construção de usinas no Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso, é esperado um total de investimento de R$ 653.568.410,00.

Centrais Geradoras Hidrelétricas: Os 4 empreendimentos de CGHss tiveram o preço médio final de R$ 195/MWh representando a contratação de 1.420.156,8 MWh de energia. As usinas serão construídas no Paraná, Goiás e Minas Gerais, com total de investimento de R$ 58.922.080,00.

Eólicas: Os 48 empreendimentos eólicos tiveram o preço médio final de R$ 90,45/MWh representando a contratação de 73.651.932 MWh de energia e o total de investimento será de R$ 5.834.750.180,00.

Térmicas a Biomassa: Os 2 empreendimentos térmicos a biomassa tiveram o preço médio final de R$ 175,59/MWh representando a contratação de 2.147.846,4 MWh de energia. As usinas serão em São Paulo com um total de investimento de R$ 48.154.000,00.

Térmicas a Gás Natural: O único empreendimentos térmico a gás natural teve preço final de R$ 179,98/MWh representando a contratação de 71.536.435,2 MWh de energia, com investimento R$ 1.088.794.600,00.

Os resultados completos estão disponíveis no site da CCEE.