Ministro de Minas e Energia Moreira Fanco, apertando a mão da nova diretora da ANEEL Elisa Bastos

ANEEL

Elisa Bastos toma posse como diretora em cerimônia realizada na ANEEL

A cerimônia ocorreu na terça-feira (11/12) na sede da Agência em Brasília

Pesquisar Noticias

Período de: a
Voltar

Terceiro dia do XXIII SENDI conta com participação da ANEEL em seminário jurídico

DISTRIBUIÇÃO

Terceiro dia do XXIII SENDI conta com participação da ANEEL em seminário jurídico

Autor: ASSESSORIA DE IMPRENSA

Publicação: $dateTool.format($dataFormatada, $dataCriacao)

Última modificação: $dateTool.format($dataFormatada, $dataModificacao)

 

O terceiro dia do XXIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica (SENDI), realizado no Centro de Eventos do Ceará em Fortaleza, contou com a presença da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) no seminário jurídico Café Legal. O SENDI, coordenado pela Enel Distribuição Ceará e realizado pela Associação Brasileira de Distribuidores de Energia (ABRADEE), também teve apresentações técnicas realizadas no estande da ANEEL.

No seminário Jurídico Café Legal o diretor da ANEEL Sandoval Feitosa fez apresentação sobre o Termo de Ocorrência de Irregularidade (TOI) e furto de energia. O diretor destacou que o furto de energia não prejudica apenas a distribuidora que recebe a ligação clandestina, mas todos os consumidores. Sandoval acrescentou que o furto é crime e não é uma questão apenas social. “Temos residências em bairros nobres e empreendimentos de médio e grande porte que também praticam a fraude”, afirmou. O diretor também falou do volume da energia que é furtada. “O furto representa 12% da energia total do País. É equivalente ao consumo de clientes da Eletropaulo o que se furta em energia no País”, informou.



O Seminário jurídico também recepcionou apresentação do diretor Efrain Cruz que tratou a visão da ANEEL sobre o papel das concessionárias no compartilhamento de infraestrutura.  “nossa expectativa é que a questão do compartilhamento seja tratada no âmbito das Agências. Temos que tentar evitar a judicialização do tema”. O diretor ainda falou da expectativa da audiência pública que será realizada na ANEEL sobre o assunto. “A ideia é sensibilizar os agentes envolvidos sobre o aprimoramento do regulamento para adequar o preço do ponto de fixação e ao final desse processo obter modicidade tarifária”, avaliou o diretor. O painel teve ainda a presença do superintendente de Mediação Administrativa, Ouvidoria Setorial e Participação Pública da ANEEL, André Ruelli.

No mesmo dia no estande da ANEEL ocorreram duas apresentações técnicas. Na parte da manhã, o especialista em regulação da Superintendência de Fiscalização dos Serviços de Eletricidade (SFE) da ANEEL, Eduardo Rossi, falou sobre Fiscalização Estratégica e Painel de Desempenho das Distribuidoras. Na parte da tarde, a apresentação ficou por conta superintendente de Pesquisa & Desenvolvimento e Eficiência Energética da ANEEL, Ailson Barbosa. Na ocasião, Ailson palestrou sobre os Programas de P&D e Eficiência Energética como oportunidades de negócios no Setor Elétrico Brasileiro.

Amanhã (23/11) o evento será encerrado com premiações aos participantes que apresentaram os melhores trabalhos técnicos. A próxima edição do SENDI em 2020 será no Espírito Santo.