Leilão

Leilões de Energia Existente A-1 e A-2 movimentam R$ 918,9 milhões

O Leilão de Energia Existente A-1 negociou energia ao preço médio de R$ 158,37/MWh, com deságio de 16,65%

Pesquisar Noticias

Período de: a
Voltar

Norma sobre geoespacialização das instalações de transmissão é aprovada

TRANSMISSÃO

Norma sobre geoespacialização das instalações de transmissão é aprovada

Autor: AID

Publicação: $dateTool.format($dataFormatada, $dataCriacao)

Última modificação: $dateTool.format($dataFormatada, $dataModificacao)

 

Foi aprovada nesta terça-feira (26/11), durante reunião pública da diretoria, regulamento sobre a geoespacialização das instalações de transmissão. A geoespacialização é a tecnologia que permite relacionar, em uma mesma base de dados, informações mapeadas sobre determinado objeto à sua localização geográfica. Incorporada às instalações de transmissão de energia elétrica, consiste na implantação e manutenção de uma base de dados contendo informações de cada ativo do sistema.

Com a norma será estabelecida a Base de Dados de Instalações de Transmissão – BDIT. Nela estarão concentradas as principais informações dos ativos vinculados ao serviço público de transmissão de energia elétrica, hoje dispersas por processos, superintendências da ANEEL e instituições. Com isso, serão obtidos importantes ganhos de eficiência no uso dos recursos para coleta e uso destas informações, com impactos positivos inclusive para as próprias transmissoras.  Também se espera a redução de desligamentos em linhas de transmissão por queimadas, fato já evidenciado pela fiscalização da ANEEL com o uso do Sistema de Gestão Especializada da Transmissão – GGT.

O tema foi amplamente discutido por meio da Audiência Pública nº 61/2018, em duas fases, bem como em reuniões da ANEEL com os agentes envolvidos. A segunda fase da audiência recebeu 344 contribuições de nove agentes. A maioria das contribuições referiam-se a tabela de dados que será solicitada aos agentes para compor o BDTI. A norma estabelece que as concessionárias de transmissão sejam responsáveis pelo fornecimento e atualização dos dados, cuja estrutura, formatação, especificações técnicas e forma de envio serão definidos nos Procedimentos de Rede. O Operador Nacional do Sistema ficará responsável pela validação qualitativa dos dados e disponibilização dessas informações para a ANEEL.

A tabela abaixo apresenta o cronograma de implantação da BDTI de acordo com os prazos estabelecidos a partir da aprovação da norma.


 

 

Link curto para esta página: bit.ly/2XP4xbY