Eficiência Energética

Projeto de eficiência energética moderniza sede da ANEEL

Autor: ASSESSORIA DE IMPRENSA

Publicação: 28/03/2016 | 18:19

Última modificação: 28/03/2016 | 18:24

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) iniciará projeto de eficiência energética no prédio de sua sede, em Brasília. Inaugurado em julho de 1978, o complexo de três edifícios receberá novos sistemas de climatização e iluminação, além de sistema de microgeração distribuída.

O projeto tem consultoria técnica da Agência Alemã de Cooperação Internacional (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeite GmbH – GIZ) e será executado pela Companhia Energética de Brasília (CEB), via Contrato de Desempenho, com aplicação de R$ 8,3 milhões do Programa de Eficiência Energética. O prédio será referência para órgãos públicos que pretendem ampliar a sustentabilidade e o uso inteligente da energia elétrica.

Parte do projeto prevê a instalação de usina solar fotovoltaica na cobertura dos três prédios do conjunto. Serão instalados 1.760 painéis de 1,65m2, com potência instalada de 510,40 kWp quilowatts-pico. A expectativa é de que cerca de 20% da energia utilizada pela ANEEL seja atendida pela microgeração.

Há a previsão também de instalação de painel para abastecimento de carros elétricos, com capacidade de suprir a necessidade de um veículo de passeio de acordo com o tempo previsto pelo fabricante – de 30 minutos para a recarga rápida (400A a 400-600V) e de cinco a oito horas para a lenta (32A a 220V).

Projeto de eficiência energética moderniza sede da ANEEL

 

Iluminação e climatização

O projeto de iluminação a ser desenvolvido, no valor de R$ 1,3 milhão, abrange os ambientes internos e externos da ANEEL. Os ambientes serão equipados com lâmpadas de LED e a troca desse equipamento trará economia estimada de 47% na conta. Em comparação à iluminação atual, é como se dois pavimentos do complexo fossem desligados.

Também serão utilizados dispositivos de automação, como sensores de movimento, fotocélulas e temporizadores. Em corredores com alta incidência de luz solar e na proximidade de janelas, sensores desligarão as lâmpadas automaticamente.

O novo sistema de climatização reduzirá a potência instalada do sistema de ar condicionado em 60% em relação ao atualmente utilizado.  Para tal será aplicada a tecnologia de ar condicionado central com fan coils, que recupera a estrutura de renovação de ar conforme parâmetros da ABNT. 

NÚMEROS DO PROJETO