SETOR ELÉTRICO

Empréstimos da Conta-covid totalizam 14,8 bilhões para 50 distribuidoras

O volume total financeiro dos empréstimos das distribuidoras a serem pagos pela Conta-covid alcançou o valor de R$ 14,8 bilhões.

Autor: AID

Publicação: 06/07/2020 | 12:32

Última modificação: 21/07/2020 | 11:10

 

O volume total financeiro dos empréstimos das distribuidoras a serem pagos pela Conta-covid alcançou o valor de R$ 14,8 bilhões. Das 53 concessionárias de distribuição existentes no País, 50 formalizaram o pedido de empréstimo atendendo os critérios da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).



Confira abaixo a lista das empresas aptas a receberem os empréstimos da Conta: 

SIGLA

NOME DA EMPRESA

AME

Amazonas Energia S.A.

CEB-DIS

CEB Distribuição S.A.

Celesc-DIS

Celesc Distribuição S.A.

ENEL-GO

Celg Distribuição S.A. – CELG D

Cemig-D

Cemig Distribuição S.A.

Eletrocar

Centrais Elétricas de Carazinho S.A. - ELETROCAR

Cocel

Companhia Campolarguense de Energia - COCEL

CEA

Companhia de Eletricidade do Amapá

Coelba

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia - COELBA

Celpe

Companhia Energética de Pernambuco - CELPE

Enel CE

Companhia Energética do Ceará - COELCE

Cemar

Companhia Energética do Maranhão - CEMAR

Cosern

Companhia Energética do Rio Grande do Norte - COSERN

CEEE-D

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica – CEEE-D

Chesp

Companhia Hidroelétrica São Patrício - CHESP

CPFL Santa Cruz

Companhia Jaguari de Energia – CPFL Santa Cruz

CPFL Paulista

Companhia Paulista de Força e Luz

CPFL Piratininga

Companhia Piratininga de Força e Luz

Sulgipe

Companhia Sul Sergipana de Eletricidade - SULGIPE

Copel-DIS

Copel Distribuição S.A.

Demei

Departamento Municipal de Energia de Ijuí - DEMEI

DMED

DME Distribuição S.A - DMED

EDP SP

EDP São Paulo Distribuição de Energia S.A.

Elektro

Elektro Eletricidade e Serviços S.A.

ENEL SP

Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo S.A.

Eflul

Empresa Força e Luz Urussanga Ltda

ELFSM

Empresa Luz e Força Santa Maria S/A.

ENEL RJ

ENEL RJ - Ampla Energia e Serviços S.A.

Eletroacre

Energisa Acre Distribuidora de Energia S.A.

EBO

Energisa Borborema Distribuidora de Energia S.A.

EMT

Energisa Mato Grosso - Distribuidora de Energia S.A.

EMS

Energisa Mato Grosso do Sul - Distribuidora de Energia S.A.

EMG

Energisa Minas Gerais - Distribuidora de Energia S.A.

ENF

Energisa Nova Friburgo - Distribuidora de Energia S.A.

EPB

Energisa Paraíba - Distribuidora de Energia S.A.

Ceron

Energisa Rondônia Distribuidora de Energia S.A.

ESE

Energisa Sergipe – Distribuidora de Energia S.A.

ESS

Energisa Sul-Sudeste Distribuidora de Energia S.A.

ETO

Energisa Tocantins - Distribuidora de Energia S.A.

Ceal

Equatorial Alagoas Distribuidora de Energia S.A.

Celpa

Equatorial Pará Distribuidora de Energia S.A.

Cepisa

Equatorial Piauí Distribuidora de Energia S.A.

EDP ES

Espírito Santo Centrais Elétricas S.A.

Hidropan

Hidropan Distribuidora de Energia S.A.

Ienergia

Iguaçu Distribuidora de Energia Elétrica Ltda

Light

Light Serviços de Eletricidade S.A

MuxEnergia

Muxfeldt Marin & Cia. Ltda.

Uhenpal

Nova Palma Energia Ltda.

RGE

RGE Sul Distribuidora de Energia S.A.

Boa Vista

Roraima Energia S.A.


Cooperaliança e João Cesa de Santa Catarina e Forcel do Paraná não enviaram o termo de adesão ao empréstimo.

Após o envio dos termos de adesão e a divulgação das empresas aptas, os próximos marcos importantes da operação serão: o despacho da ANEEL aprovando o valor global do empréstimo e a minuta dos contratos a serem celebrados; a realização das assinaturas dos contratos; publicação de despacho da Agência com as condições prévias do desembolso para as distribuidoras e, por fim, o desembolso dos valores acordados no empréstimo, previsto para ocorrer até o final deste mês.

Do ponto de vista do consumidor, a Conta-covid foi organizada para evitar reajustes maiores das tarifas de energia elétrica. O aumento da conta seria elevado por efeitos como, principalmente, o reajuste do preço da energia gerada em Itaipu, que acompanha a variação do dólar; a alta na remuneração das políticas públicas do setor (via cota da Conta de Desenvolvimento Energético – CDE); e o repasse de custos de novas instalações de sistemas de transmissão.

Se não houvesse a proposta da Conta-covid, todas essas despesas seriam incluídas integralmente nas contas de luz já nos próximos reajustes, para serem pagas em 12 meses. Com a conta, esse impacto será diluído em prazo total de 65 meses.

A Conta-Covid endereça os problemas vivenciados pelas distribuidoras, ao lhes garantir recursos financeiros necessários para compensar a perda de receita temporária em decorrência da pandemia e protege o resto da cadeia setorial ao permitir que as distribuidoras continuem honrando seus contratos.

 

Link curto para esta página: https://bit.ly/3gu9vDg